for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Importações de soja da China caem 12% em abril com atraso em cargas do Brasil

PEQUIM (Reuters) - As importações de soja da China em abril caíram 12% na comparação anual, mostraram dados de alfândega nesta quinta-feira, com analistas citando o impacto do clima desfavorável que atrasou cargas do Brasil, principal fornecedor.

Descarregamento de soja no porto de Lianyungang, China 20/04/2020 China Daily via REUTERS

A China, principal compradora de soja do mundo, importou 6,714 milhões de toneladas da oleaginosa em abril, abaixo das 7,64 milhões de toneladas no mesmo mês do ano passado, segundo números da Administração Geral de Alfândegas.

Chuvas no final de fevereiro atrasaram a colheita e as exportações no Brasil, levando a mínimas recordes a oferta de soja e farelo de soja na China, que usa a commodity para alimentar seu massivo setor de pecuária, assim como para fabricação de óleo de cozinha.

Algumas processadoras tiveram que parar operações, enquanto a estatal de armazenamento Sinograin liberou soja de suas reservas para a também estatal COFCO.

“A chegada (de soja importada) em abril foi um pouco abaixo da estimativa do mercado”, disse a analista Monica Tu, da consultoria Shanghai JC Intelligence.

“A queda ainda foi devido aos embarques lentos no Brasil mais cedo, que só começaram a acelerar na segunda metade de março”.

Também há expectativa de que a China aumente compras de soja dos Estados Unidos para cumprir compromissos de um acordo comercial fase 1 assinado com os norte-americanos em janeiro.

Mas o volume de cargas dos EUA pode não crescer significativamente no curto prazo, uma vez que compradores cobriram a maior parte de suas necessidades para os próximos meses com soja do Brasil, disseram analistas.

Nos primeiros quatro meses de 2020, a China importou 24,51 milhões de toneladas de soja, segundo a alfândega.

Um grande volume é esperado em maio e junho, dado que o número de embarques deixando o Brasil em março está em nível recorde. A viagem de navio pelo mar leva cerca de 40 dias.

“Devemos esperar que maio será grande (em números de importações de soja)”, disse o analista Darin Friedrichs, da INTL FC Stone.

Por Hallie Gu e Shivani Singh

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up