for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

União Europeia traça planos para retomar viagens e turismo apesar do coronavírus

BRUXELAS (Reuters) - Os países da União Europeia devem garantir vouchers para viagens canceladas durante a pandemia de coronavírus e começar a suspender as restrições nas fronteiras internas, numa tentativa de salvar parte da temporada de turismo de verão, vai anunciar na próxima semana o braço executivo do bloco.

O turismo, que normalmente contribui com quase um décimo da produção econômica da União Europeia, está entre os setores mais afetados pelo surto global que suspendeu quase todas as viagens.

A Alemanha e outros países do bloco pediram a suspensão das regras da UE que forçam as companhias aéreas e o setor de hotelaria a oferecer reembolso total para voos e viagens cancelados, em vez de vouchers para viagens futuras.

Em contrapartida, a Comissão Europeia solicitará aos países do bloco que garantam vouchers mais atraentes para os clientes, de acordo com um documento de estratégia visto pela Reuters antes da publicação oficial prevista para quarta-feira.

“Para oferecer incentivos para passageiros e viajantes aceitarem vouchers em vez de reembolso, os vouchers devem ser protegidos contra a insolvência do emissor e permanecer reembolsáveis até o final de sua validade, se não forem resgatados”, diz o documento preliminar.

O braço executivo da UE também pedirá aos 27 países do bloco que retirem gradualmente as restrições nas fronteiras internas e reiniciem algumas viagens para ajudar o setor de turismo em dificuldades.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up