May 12, 2020 / 5:56 PM / 21 days ago

Exportação de carne suína do Brasil avança 19% em abril, diz ABPA; receita salta 32%

Criação de porcos em Carambeí (PR) 06/09/2018 REUTERS/Rodolfo Buhrer

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de carne suína do Brasil somaram 72,8 mil toneladas em abril, alta de 19% em relação a igual período do ano passado, disse nesta terça-feira a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

O volume embarcado dos produtos (in natura e processados) gerou receita de 165,2 milhões de dólares no mês passado, avanço de quase 32% na comparação com abril de 2019, acrescentou a entidade.

Segundo a ABPA, as principais altas foram verificadas nos embarques para a Ásia, que possui regiões fortemente afetadas pela peste suína africana. A doença dizimou, por exemplo, a metade da criação de porcos da China, a maior do mundo.

“A crise sanitária de peste suína africana iniciada na China em 2018 segue pressionando positivamente as vendas para as nações da Ásia”, disse em comunicado o diretor-executivo da ABPA, Ricardo Santin, acrescentando que os fortes embarques aos asiáticos amenizaram a elevação nos custos de produção.

Na mesma nota, a ABPA destacou ainda que os volumes exportados pelo Brasil no primeiro quadrimestre do ano atingiram 280,8 mil toneladas, alta de 28,4%, enquanto as receitas no período bateram 650,3 milhões de dólares, salto de 53,5%.

A associação, que representa os setores de carnes suína e de frango do Brasil, não fez menção a efeitos da pandemia de coronavírus sobre produção e exportações do país.

Por Gabriel Araujo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below