for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

BRF deve retomar operações em Lajeado após acordo com MP sobre Covid-19

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de alimentos BRF informou nesta sexta-feira que deve retomar as atividades da unidade de Lajeado (RS), após a celebração de um acordo com o Ministério Público do Rio Grande do Sul relacionado a melhores práticas de segurança em meio à pandemia do coronavírus.

01/10/2019. REUTERS/Rodolfo Buhrer

O efetivo reinício das operações na unidade, que abate frangos e suínos, depende da homologação do acordo pela Justiça do Estado. A companhia tem a expectativa de que isso ocorra nesta tarde.

A unidade gaúcha irá trabalhar com capacidade reduzida até o dia 25 de maio, quando a operação poderá ser normalizada, informou o comunicado da empresa.

“A companhia dá destaque as medidas protetivas relacionadas aos processos de higienização continua na unidade, testagem de colaboradores de acordo com o protocolo estabelecido pelo Hospital Israelita Albert Einstein e divulgação de dados dos casos suspeitos e confirmados para as autoridades de saúde, Vigilância Sanitária e Ministério Público.”

A BRF ressaltou que a testagem ativa dos colaboradores, que já está sendo realizada desde a semana passada em Lajeado, foi reforçada nesta semana e visa aperfeiçoar o processo de triagem e identificação de casos positivos e suspeitos, o que já era feito por meio de busca ativa.

A companhia ainda disse que se comprometeu a estabelecer um protocolo diferenciado de testes na unidade, além de ampliar o plano de doações na cidade e região, que já estava em andamento, com o fornecimento de testes rápidos e alimentos.

“A Companhia fornecerá equipamentos médico-hospitalares e insumos, no valor de 1,2 milhão de reais, com o objetivo de reforçar a capacidade do hospital Bruno Born, de Lajeado, e o hospital de Estrela, no combate e tratamento das vítimas do Covid-19”, disse o comunicado.

Com isso, a BRF afirmou que está muito segura do cumprimento efetivo de todas as medidas protetivas e protocolos indicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde.

Na mesma linha, o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, afirmou mais cedo em videoconferência que as atividades da planta de Lajeado da BRF devem ser retomadas nesta sexta-feira.

O Brasil tem apenas duas unidades de carnes fechadas por casos da Covid-19, das mais de 400 em operação, disse o presidente da associação.

A outra unidade que segue interditada é a da concorrente JBS, em Passo Fundo (RS).

Segundo Turra, o pequeno número de unidades que tiveram paralisações durante a pandemia mostra que as medidas adotadas para evitar contaminações nas fábricas estão funcionando.

Por Roberto Samora, Ana Mano e Nayara Figueiredo

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up