for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Bancos e telecomunicações pressionam índices europeus após rali recente

(Reuters) - Os índices acionários europeus fecharam em baixa nesta terça-feira após um rali na sessão anterior, com as quedas dos índices bancário e de telecomunicações opondo-se ao otimismo de um plano de estímulo para a União Europeia.

Bolsa de valores de Frankfurt, Alemanha 19/05/2020 REUTERS/Staff

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,59%, a 1.327 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,61%, a 339 pontos, depois de ter subido 0,5% na abertura.

As ações da zona do euro também caíram 0,7%, apesar de um reforço dos pedidos da França e da Alemanha, na segunda-feira, pela criação de um fundo de recuperação de 500 bilhões de euros para oferecer auxílio a regiões e setores da UE mais afetados pela pandemia.

Os investidores travaram ganhos após a esperança de um possível tratamento contra o Covid-19 ter levado o STOXX 600 aos maiores ganhos em um único dia desde 24 de março na sessão anterior.

“Estamos seguindo o dia de ontem com um pouco de consolidação, mas eu não tiraria muitas conclusões disso”, disse Andrea Cicione, chefe de estratégia da TS Lombard.

O otimismo em relação aos países que afrouxam as paralisações devido ao coronavírus e trilhões de dólares em estímulos fiscais e monetários ajudaram o STOXX 600 a recuperar mais de 26% em relação às mínimias do início deste ano.

As ações de telecomunicações lideraram as quedas setoriais, com os papéis da Telecom Italia caindo 8,6% depois que o maior grupo telefônico da Itália não deu orientações sobre sua meta de lucro para 2020 depois de registrar queda nos resultados do primeiro trimestre.

Os índices da Espanha e da Itália, concentrados de bancos, lideraram as quedas regionais em 2,5% e 2,1%, respectivamente, com alguns analistas apontando para a eliminação da proibição de vendas a descoberto em seis Estados da UE.

As ações do Banco de Sabadell caíram 11,9% e as do Bankia recuaram 11%, enquanto o italiano Banco BPM teve queda de 7,3%.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,77%, a 6.002 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,15%, a 11.075 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,89%, a 4.458 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,11%, a 17.034 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 2,51%, a 6.609 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,03%, a 4.181 pontos.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up