for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Inflação na zona do euro em abril é revisada para mínima em quase quatro anos

Mulheres observam vitrine de loja na cidade alemã de Herne 11/09/2012 REUTERS/Ina Fassbender

BRUXELAS (Reuters) - A inflação anual da zona do euro atingiu 0,3% em abril, nível mais baixo em quase quatro anos, de acordo com dados finais divulgados nesta quarta-feira pela Eurostat, que revisou para baixo sua estimativa anterior já que os preços de energia caíram mais do que o inicialmente esperado.

A agência de estatísticas das União Europeia havia estimado anteriormente alta de 0,4% dos preços ao consumidor no bloco de 19 países em abril sobre o ano anterior. Mas nesta quarta-feira revisou a taxa para a mais baixa desde agosto de 2016.

A inflação confirmou sua tendência de desaceleração desde o início do ano, tendo enfraquecido ante 0,7% em março, 1,2% em fevereiro e 1,4% em janeiro, bem longe da meta do Banco Central Europeu de taxa abaixo mas perto de 2% no médio prazo.

A revisão foi provocada por um recuo maior do que o esperado nos preços de energia em meio à crise do coronavírus e à guerra dos preços do petróleo entre Rússia e Arábia Saudita, os dois maiores produtores.

A Eurostat informou que os preços da energia no bloco caíram 9,7% em abril sobre o ano anterior, de queda de 9,6% estimada antes.

Excluindo os preços da energia, a inflação no bloco subiu 1,4% em abril de 1,3% em março, devido principalmente aos preços mais altos nos supermercados.

Reportagem de Francesco Guarascio

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up