for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Parada na economia afetou arrecadação em R$4,208 bi em abril, diz Receita

Vendedora em frente a loja parcialmente fechada no centro do Rio de Janeiro depois que autoridades aunciaram medidas de isolamento social em meio à pandemia do Covid-19 18/03/2020 REUTERS/Sergio Moraes

BRASÍLIA (Reuters) - A parada na economia por conta das medidas de isolamento adotadas para frear a disseminação do coronavírus impactaram a arrecadação em 4,208 bilhões de reais em abril, disse o chefe do centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Malaquias, nesta quinta-feira.

Em coletiva de imprensa, ele destacou, contudo, que o maior efeito na arrecadação com a crise do coronavírus veio com o diferimento de tributos, que diminuiu a arrecadação de abril em 35,111 bilhões de reais.

A Receita estimava anteriormente que a arrecadação das receitas administradas pelo órgão, que envolvem exclusivamente a coleta de tributos, seria de 136,412 bilhões de reais, mas ela foi de 93,332 bilhões de reais.

O diferimento de tributos respondeu, sozinho, por 81% dessa diferença, destacou Malaquias.

Por Marcela Ayres; Edição de Isabel Versiani

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up