May 26, 2020 / 11:37 AM / a month ago

Presidente do BC do Japão diz que está pronto para fazer mais pela economia após fim de estado de emergência

Presidente do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda 19/10/2019 REUTERS/Carlos Jasso

TÓQUIO (Reuters) - O presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda, disse nesta terça-feira que a autarquia pode tomar mais medidas para amortecer o impacto econômico da pandemia de coronavírus, mantendo sua perspectiva sombria mesmo depois que um estado de emergência foi retirado na capital Tóquio.

As declarações dele acontecem dias depois que o Banco do Japão divulgou sua própria versão do programa de empréstimos a pequenas e médias empresas do Federal Reserve para canalizar fundos.

Kuroda, no entanto, disse que seria difícil para o Banco do Japão assumir diretamente quaisquer prejuízos sofridos pelas instituições financeiras por empréstimos que não foram pagos como resultado das consequências da pandemia.

“Oferecer subsídios ou perdão da dívida a instituições financeiras é algo bastante difícil para os bancos centrais”, disse Kuroda em um depoimento semestral ao Parlamento.

“O Banco do Japão pode expandir ainda mais os esquemas de empréstimos, reduzir os juros e aumentar as compras de fundos negociados em bolsa. Ele pode até criar algo novo, se necessário”, completou.

Kuroda disse que a economia e o aumento dos preços no Japão permanecerão fracos por enquanto, mantendo sua visão pessimista mesmo depois que o governo suspendeu o estado de emergência para Tóquio e quatro outras áreas na segunda-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below