June 5, 2020 / 9:33 PM / a month ago

Embarque mensal de carne suína do Brasil ultrapassa 100 mil t pela 1ª vez, diz ABPA

SÃO PAULO (Reuters) - A exportação de carne suína do Brasil ultrapassou pela primeira vez a marca de 100 mil toneladas em um mês, na esteira da ampla demanda da China pela proteína devido ao surto de peste suína africana no país asiático, disse nesta sexta-feira a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

REUTERS

Em maio, o Brasil embarcou 102,4 mil toneladas, considerando o produto in natura e processado, alta de 52,2% ante as 67,2 mil toneladas exportadas no mesmo período do ano passado.

Em receita, as vendas mensais de carne suína alcançaram 227,9 milhões de dólares, 58,4% acima do alcançado no quinto mês de 2019.

No acumulado do ano até maio, as exportações da proteína chegaram a 383,2 mil toneladas, volume 34% acima do efetivado nos cinco primeiros meses de 2019, com 285,9 mil toneladas. 

“Ultrapassamos pela primeira vez o patamar de 100 mil toneladas e de 200 milhões de dólares em um único mês. Apesar de extremamente positivo, era um comportamento esperado pelo setor para este ano, mesmo com o enfrentamento da pandemia”, disse em nota o presidente da ABPA, Francisco Turra.

No mês passado, a associação revisou para cima a projeção de embarques de carne suína em 2020, para intervalo entre 900 mil e 1 milhão de toneladas, o que representaria um crescimento de 33% ante 2019. A perspectiva anterior, divulgada em dezembro, apontava uma alta de 15% neste ano.

Segundo Turra, as vendas para o mercado internacional ainda contribuem para reduzir a elevação dos custos produtivos.

FRANGO

Na mesma linha, as exportações totais de carne de frango (incluindo in natura e processados) alcançaram 399,4 mil toneladas em maio, resultado que supera em 4,5% o saldo dos embarques efetivados no mesmo período de 2019, com 382,2 mil toneladas.

No acumulado do ano, o volume exportado chegou a 1,764 milhão de toneladas, volume 4,9% acima do efetivado entre janeiro e maio de 2019, com 1,681 milhão. 

A associação ainda destacou que a China fortaleceu sua posição como principal destino das exportações de aves e de suínos, e foi um dos impulsos para o bom desempenho dos embarques neste período, conforme a nota. 

“Esta é uma tendência que deverá se manter durante os próximos meses em relação ao mercado asiático”, estimou.

Apesar dos esforço da China na recomposição do plantel de suínos, dizimado pela peste africana, nesta sexta-feira um novo surto da doença foi registrado na província de Yunnan, sudoeste do país, informou o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais. Trata-se do primeiro a ser reportado na província desde novembro do ano passado.

Neste contexto, a ABPA espera que os embarques de carne de frango do Brasil fiquem entre 4,3 milhões e 4,5 milhões de toneladas em 2020, alta de até 7% em relação a 2019, conforme projeção divulgada no mês passado.

Por Nayara Figueiredo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below