June 9, 2020 / 9:35 PM / 23 days ago

Investidor se prepara para volatilidade conforme Trump cai nas pesquisas eleitorais

NOVA YORK (Reuters) - As eleições presidenciais nos Estados Unidos estão ressurgindo como um potencial risco para os mercados, após uma mudança nas pesquisas mostrar que o presidente Donald Trump está perdendo terreno para o democrata Joe Biden.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. 01/06/2020. REUTERS/Tom Brenner.

Preocupações com volatilidade impulsionada pelas eleições recuperaram visibilidade nas últimas semanas. Os futuros do índice de volatilidade da Cboe, conhecido como “medidor de medo” de Wall Street, mostram um visível aumento nas expectativas de volatilidade próximo da eleição.

O risco relacionado às eleições capturado pelos futuros do VIX aumentou para cerca de três vezes os níveis vistos antes das eleições de 2012 e 2016, com base no spread entre os futuros de setembro e outubro, segundo o Susquehanna Financial Group. Os futuros do VIX refletem expectativas de volatilidade para o período de um mês após o vencimento.

Contribuindo para preocupações eleitorais dos investidores, pesquisas mostram que a posição de Trump entre eleitores foi prejudicada em meio a críticas ao tratamento da pandemia de coronavírus, bem como dos protestos provocados pelo assassinato de George Floyd sob custódia policial.

Uma vitória dos Democratas pode ameaçar políticas defendidas por Trump e geralmente saudadas por Wall Street, incluindo taxas mais baixas de impostos corporativos e menor regulação, disseram analistas.

“Uma vitória em potencial de Joe Biden... e, em maior medida, uma ‘virada Democrata”, geralmente são consideradas resultados mais hostis ao mercado”, disseram analistas do BofA Global Research em nota recente aos clientes.

Pesquisa da Reuters/Ipsos divulgada em 2 de junho mostrou que a liderança de Biden sobre Trump, um Republicano, entre eleitores registrados aumentou para 10 pontos percentuais —a maior margem desde que o ex-vice-presidente se tornou o candidato pelo partido no início de abril.

Mais de 55% dos norte-americanos disseram que desaprovavam o tratamento dado aos protestos por Trump, mostrou uma pesquisa separada.

“Não acredito que chegaremos à eleição sem um aumento substancial na volatilidade”, disse James McDonald, presidente do hedge fund Hercules Investment Management.

Os impostos têm sido um importante ponto de contraste entre os dois candidatos presidenciais. Biden criticou as reduções de impostos de Trump em 2017 e prometeu reverter alguns desses cortes, uma medida que poderia impactar empresas que se beneficiaram da legislação.

Analistas do Goldman Sachs estimaram que a reforma tributária de Biden, se aprovada, reduziria os lucros das empresas do S&P 500 em cerca de 20 dólares por ação em 2021, para 150 dólares por ação.

Uma vitória de Trump, por outro lado, poderia suscitar preocupações sobre continuidade da guerra comercial entre EUA e China que recorrentemente tem abalado os mercados nos últimos anos.

(Reportagem de April Joyner)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7729))

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below