June 10, 2020 / 10:12 PM / a month ago

Receita de exportação do agronegócio do Brasil cresce 18% em maio com compras chinesas

Navio carregado com soja para exportação no porto de Paranaguá (PR) 27/03/2003 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações brasileiras do agronegócio avançaram 18% em maio, em relação ao mesmo período do ano passado, para 10,9 bilhões de dólares, configurando um recorde para o mês puxado pelas vendas de soja, carne bovina e açúcar para a China, informou nesta quarta-feira o Ministério da Agricultura.

A soja segue na liderança da pauta de exportação, com 5,2 bilhões de dólares em vendas externas. Na avaliação da pasta, a receita com exportação de carne bovina foi destaque ao alcançar 780 milhões de dólares, seguida por açúcar com 767 milhões.

“O mercado chinês adquiriu 44,9% do valor total exportado pelo Brasil em produtos do agronegócio, chegando a 4,91 bilhões de dólares em aquisições (+50,4%)”, disse o ministério.

O país asiático foi o maior importador da soja em grão brasileira, ao responder por 71,5% dos embarques, ou 3,7 bilhões de dólares.

Já as aquisições chinesas de carne foram de 870,84 milhões no mês, considerando o mercado de Hong Kong. Desta forma, 55% do valor total exportado pelo Brasil foi para a China no período.

A China aparece novamente como maior importadora de açúcar, adquirindo 21,7% de todo o valor exportado pelo Brasil do produto ou 166,42 milhões de dólares.

“A quebra da safra indiana de açúcar e o aumento das aquisições chinesas do produto explicam o incremento de nossas exportações.”

Por Nayara Figueiredo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below