for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Wall Street cai após pedidos de auxílio-desemprego voltarem a ficar acima de 1 milhão

REUTERS/Brendan McDermid

(Reuters) - O S&P 500 e o Dow recuavam ainda mais nesta quinta-feira, após os pedidos semanais de auxílio-desemprego subirem inesperadamente acima da marca de 1 milhão na semana passada, dando peso à visão do Federal Reserve de que há um difícil caminho até uma recuperação econômica.

O índice de referência se afastou de uma máxima recorde um dia antes, depois que a ata da última reunião de política monetária do Fed mostrou que a rápida recuperação do mercado de trabalho em maio e junho provavelmente desacelerou e que os membros permaneceriam com medidas agressivas de estímulo por um período muito mais longo.

O número de norte-americanos que pediram auxílio-desemprego subiu para 1,106 milhão na semana encerrada em 15 de agosto, depois de ir abaixo do nível de 1 milhão pela primeira vez desde o início da pandemia na semana anterior.

Um relatório separado do Fed do Filadélfia mostrou que o índice de condições de negócios recuou mais do que o esperado, para 17,2 pontos em agosto, ante 24,1 pontos em julho.

“A ata do Fed trouxe uma banho de realidade de que eles estão vendo coisas que os preocupam”, afirmou Jeffrey Corliss, diretor administrativo e sócio do RDM Financial Group da Hightower Securities LLC

Às 11:42 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,13%, a 27.657 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,013927%, a 3.375 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,26%, a 11.176 pontos.

Reportagem de Medha Singh e Sruthi Shankar

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up