for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Paralisação realizada por indígenas na BR-163 já afeta setor de grãos, diz Abiove

Indígenas bloqueiam trecho da BR-163 em Novo Progresso (PA) 17/08/2020 REUTERS/Lucas Landau

SÃO PAULO (Reuters) - Os protestos realizados por indígenas kayapós, que bloquearam o km 302 da BR-163 por diversas vezes desde segunda-feira, já afetam o setor de grãos por impedir o transporte de lotes de produção rumo ao Arco Norte, disse a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) nesta quinta-feira.

Segundo comunicado da entidade, os estoques do complexo soja e de milho na região do Porto de Miritituba (PA) ainda garantem os volumes de exportações previstos para os próximos dias, mas a interrupção do tráfego na rodovia está inviabilizando o transporte da produção, já que os transportadores estão se recusando a fazer o serviço em função da ausência de previsão sobre o fim da paralisação.

Com isso, a Abiove reivindica a atuação do governo federal, por meio do Ministério da Casa Civil, para identificar uma solução que libere definitivamente a pista.

“Caso isso não aconteça, as consequências futuras serão o desabastecimento em Miritituba e as dificuldades relacionadas ao recebimento de insumos importados, como combustíveis e fertilizantes, que são fundamentais para os preparativos para o plantio na região que ocorre nos meses de setembro e outubro”, acrescentou a associação.

Por Roberto Samora e Nayara Figueiredo

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up