for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ibovespa recua pressionado por cautela internacional

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa recuava nos primeiros negócios desta sexta-feira, mesmo após o Congresso confirmar a manutenção do veto presidencial ao reajuste dos servidores públicos, com um tom de cautela vindo do exterior pesando no lado negativo.

Às 10:16, o Ibovespa caía 0,74%, a 100.717,02 pontos.

A Câmara dos Deputados confirmou na noite de quinta-feira a manutenção do veto presidencial que proíbe a concessão de reajuste a servidores públicos, evitando um impacto superior a 120 bilhões de reais nas contas públicas, depois que o Senado havia votado na véspera pela derrubada da proibição.

A notícia positiva para o mercado já ditava o movimento da bolsa brasileira na sessão da véspera, que fechou em alta de 0,61%, a 101.467,87 pontos, após recuar 1,7% no pior momento do dia.

Porém, um sentimento de cautela internacional pesava mais sobre o Ibovespa nesta sexta-feira, com pesquisas da zona do euro mostrando que a recuperação econômica fraquejou este mês. Enquanto os índices acionários dos EUA indicavam uma sessão de ajustes, após o Nasdaq renovar sua máxima histórica mais uma vez na véspera.

Por Peter Frontini

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up