for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Governo adia anúncio de pacote econômico previsto para terça, diz líder na Câmara

15/10/2010 REUTERS/Bruno Domingos.

BRASÍLIA (Reuters) - O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), afirmou nesta segunda-feira à Reuters que o governo decidiu adiar o anúncio do pacote de medidas econômicas previsto inicialmente para terça-feira.

O acerto de uma nova data deve ser feito ainda nesta segunda-feira, em uma reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

De acordo com uma fonte da área econômica, o pacote de medidas estaria pronto do ponto de vista técnico, mas a data de divulgação, o modelo e quais propostas serão anunciadas dependem da avaliação política, e passam por discussão entre a Casa Civil, a Secretaria de Governo e os líderes governistas no Congresso.

Entre os anúncios previstos estão medidas de desoneração da folha de pagamento e a criação do Renda Brasil, o programa social previsto para ampliar o alcance do Bolsa Família.

O anúncio também pode incluir mudanças relacionadas ao abono salarial e ao seguro defeso, hipótese defendida pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na última semana.

Há também a possibilidade de o pacote incluir reformas no mercado de trabalho e também uma medida que combine a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos gatilhos do teto de gastos, a chamada PEC emergencial, com aspectos do pacto federativo e ainda outras sugestões do Executivo.

Reportagem adicional de Marcela Ayres e Maria Carolina Marcello

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up