for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Gestoras sócias da elétrica Eneva criam bloco articulado de acionistas

21/01/2019. REUTERS/Agustin Marcarian

SÃO PAULO (Reuters) - Três gestoras de recursos com participação na elétrica Eneva se juntaram para criar um bloco de acionistas independente, informou a companhia, um movimento que permite aumentar a influência sobre a administração da empresa.

A iniciativa une Atmos Capital, Dynamo e Velt Partners, que firmaram acordo de acionistas para regular a relação entre elas e o exercício dos direitos de voto na companhia, bem como regras para transferência de ações detidas por seus veículos de investimento, segundo fato relevante da Eneva na noite de terça-feira.

A Velt Partners detém 5,59% das ações da Eneva, enquanto Dynamo e Atmos possuem cerca de 5% cada, segundo informações no site da empresa.

Os maiores acionistas da Eneva são o banco BTG Pactual e a Cambuhy Investimentos, da família Moreira Salles, com 22,93% cada.

A Eneva disse no comunicado ter recebido das gestoras a informação de que elas não pretendem exercer controle acionário da companhia ou alterar sua estrutura de administração.

“Atmos, Dynamo e Velt são investidores que compartilham visão semelhante em relação ao investimento na Eneva, cuja estratégia e condução dos negócios vêm apoiando continuamente. O acordo permitirá a formação de um bloco de acionistas independente, ágil e articulado... que atuará em benefício do melhor interesse de longo prazo da Eneva”, afirmaram.

A Eneva opera termelétricas a gás e carvão e atua na exploração de reservas de gás natural.

A elétrica tentou neste ano uma combinação de negócios com a AES Tietê, da norte-americana AES, que tem usinas eólicas, solares e hidrelétricas, mas teve proposta recusada pela administração da empresa.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up