for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ibovespa fecha em alta com exterior; fiscal ainda preocupa

25/07/2019. REUTERS/Amanda Perobelli

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta sexta-feira, beneficiado pelo apetite a risco no exterior após mudança da abordagem de política monetária pelo Federal Reserve, com Cyrela entre os maiores ganhos em meio a IPO de empresa na qual é acionista.

Índice de referência no mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,35%, a 101.977,09 pontos, de acordo com dados preliminares. Na máxima da sessão, superou 102 mil pontos. O volume financeiro somava 21,47 bilhões de reais.

Na semana, o Ibovespa acumulou variação positiva de 0,45%, mas ainda mostra queda de 0,9% em agosto. No ano, o declínio é de 11,8%. Os números são anteriores ao ajuste de fechamento.

Em Wall Street, o S&P 500 renovou máxima na sessão, uma vez que a nova estratégia anunciada pelo banco central dos Estados Unidos na véspera respaldou apostas de que os juros norte-americanos ficarão perto de zero por um período prolongado.

Apesar da alta na sessão, o Ibovespa continua pressionado pelas apreensões com a situação fiscal, que muitos agentes financeiros citam como razão para o índice continuar ao redor dos 100 mil pontos, sem fôlego para altas mais consistentes.

Na cena corporativa, Cyrela foi destaque com alta de quase 8%, após a construtora Cury, da qual é acionista, estabelecer faixa indicativa entre 11 e 14,30 reais para seu IPO, que pode movimentar até 1,755 bilhão de reais.

Por Paula Arend Laier

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up