for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Céleres eleva previsão de safra de soja 20/21 do Brasil a 131,4 mi t; mantém milho

REUTERS/Jorge Adorno

SÃO PAULO (Reuters) - A safra de soja 2020/2021 do Brasil deve alcançar um recorde de 131,4 milhões de toneladas, o que significa um crescimento de 600 mil toneladas na comparação com estimativa divulgada em julho, informou nesta quinta-feira a consultoria Céleres, ajustando a produtividade em algumas áreas.

“Fizemos um ajuste na produtividade de alguns Estados, sendo a principal alteração no Mato Grosso (maior produtor brasileiro), e com isso, houve o aumento na projeção de produção no Brasil em 20/21”, afirmou a analista Daniely Santos, à Reuters.

A Céleres continua estimando uma área plantada com soja em 38,2 milhões de hectares, alta de 1,3 milhão de hectares na comparação com a temporada anterior, com produtores guiados por margens operacionais recordes.

O plantio de soja deve começar em setembro, dependendo das condições climáticas.

Já a primeira safra de milho do Brasil 2020/2021 deve alcançar 30 milhões de toneladas, segundo a Céleres, estável ante estimativa anterior.

“No milho mantivemos as estimativas anteriores. A elevada competitividade da soja limitará a expansão de área com milho no verão”, afirmou.

A produção brasileira de milho em 2020/21, incluindo a segunda safra, a maior do Brasil, tem potencial de atingir um recorde de 111,5 milhões de toneladas, versus 101,7 milhões em 2019/20, disse a Céleres anteriormente.

Por Roberto Samora

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up