for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Importação de petróleo pela China em agosto salta 13% na comparação anual

PEQUIM/CINGAPURA (Reuters) - As importações de petróleo pela China em agosto cresceram 13% na comparação com mesmo mês do ano anterior, impulsionadas por significativas compras feitas neste ano quando os preços entraram em colapso, que atrasaram por congestionamentos nos portos e foram finalmente liberadas pela alfândega.

As importações somaram 47,48 milhões de toneladas no mês passado, mostraram dados da Administração Geral de Alfândegas nesta segunda-feira, o equivalente a 11,18 milhões de barris por dia (bpd).

Isso ficou bem abaixo do recorde mensal de 12,94 milhões de bpd registrado em junho deste ano, mas ainda superou facilmente a média mensal do ano passado como um todo, de 10,11 milhões de bpd.

A China, maior importadora de petróleo do mundo, tem importado volumes historicamente elevados desde maio, devido à caça por barganhas com a queda dos preços. Com o salto nos carregamentos, tanques de armazenamento foram sendo enchidos e os maiores portos chineses ainda estão sobrecarregados, embora o congestionamento tenha diminuído recentemente.

Segundo dados seguidos pela Refinitiv, nesta segunda-feira 20 navios aguardavam para descarregar petróleo no porto de Qingdao, enquanto 18 esperavam perto do porto de Rizhao, no centro de refino da província de Shandong.

Analistas esperam que o número de embarques caia, uma vez que a demanda da China por combustível já atingiu um pico, enquanto os preços do petróleo têm se recuperado.

“Mas é improvável vermos uma queda acentuada nos próximos meses, uma vez que a demanda chinesa por combustível segue robusta”, disse Li Yan, analista da consultoria chinesa Longzhong, antes da divulgação dos dados.

Os dados mostraram ainda que as exportações de produtos refinados pela China em agosto saltou para 4,27 milhões de toneladas, de 3,21 milhões de toneladas em julho, com alta de 4,8% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Já as importações totais de gás natural, incluindo gás natural liquefeito, atingiram 9,36 milhões de toneladas, alta tanto frente a julho (7,35 milhões de toneladas) quanto na comparação com agosto de 2019 (8,34 milhões de toneladas).

Por Muyu Xu em Pequim e Chen Aizhu em Cingapura

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up