for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Problemas de produção da Boeing podem fazer regulador a revisar centenas de Dreamliner, diz WSJ

(Reuters) - A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) está considerando inspeções que podem atingir centenas de 787 Dreamliners da Boeing após problemas de produção em uma fábrica, publicou o Wall Street Journal, citando um memorando interno do governo e pessoas familiarizadas com o assunto.

A Boeing disse no mês passado que algumas companhias aéreas que operam seus 787 Dreamliners retiraram oito jatos de serviço depois que a fabricante de aviões identificou dois problemas distintos de fabricação na seção da fuselagem.

No memorando de 31 de agosto, a Boeing disse à FAA que havia fabricado algumas peças em suas instalações na Carolina do Sul que não atendiam aos padrões, de acordo com o WSJ.

A FAA pode exigir inspeções aprimoradas ou aceleradas que podem cobrir centenas de jatos, relatou o Journal.

Essa diretiva de segurança poderia abranger até 900 Dreamliners entregues desde 2011, segundo o reportagem. A redação final da diretiva depende de revisões contínuas pela Boeing e pela FAA.

A FAA e a Boeing não responderam imediatamente aos pedidos de comentários da Reuters.

Reportagem de Manas Mishra

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up