for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Cenário para indústrias de SP melhora, mas 40% ainda não têm capital de giro

SÃO PAULO (Reuters) - Indústrias paulistas de pequeno porte tiveram melhora do cenário em agosto, estendendo a recuperação dos últimos meses após o pior momento da pandemia do coronavírus, mas várias delas ainda não têm capital suficiente para seguir funcionando, segundo uma pesquisa Datafolha contratada pela entidade do setor, Simpi.

De acordo com o levantamento, a taxa de empresas funcionando normalmente atingiu 47% no fim do mês passado, após ter caído a mínima de 16% no início de maio. Mas 5% das entrevistadas relataram que ainda estão com as atividades totalmente paradas.

A pesquisa feita com 661 indústrias revelou ainda que 48% delas consideram que a crise ainda é muito forte e não dá para prever quando a economia irá se recuperar, enquanto 44% já veem que a economia irá se recuperar nos próximos meses.

A dificuldade de acesso a crédito ainda é relatado como um dos principais problemas, com 81% das indústrias paulistas afirmando que não têm tido acesso a financiamento para se manter funcionando e 39% declarando que têm capital insuficiente para fazer o giro dos negócios.

A parcela que teve algum cliente empresarial que deixou de comprar porque faliu ou entrou em recuperação judicial é de 33%.

Uma parcela de 7% das empresas afirmaram que correm risco de falir em 30 dias, metade do índice registrado em junho.

Por Aluísio Alves

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up