for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

UE busca autonomia econômica estratégica após pandemia de Covid-19

Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel. Olivier Hoslet/Pool via REUTERS

BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia quer reposicionar sua economia para se tornar mais independente de potências globais como Ásia e Estados Unidos na produção de remédios, disse nesta terça-feira o presidente dos líderes da UE, Charles Michel.

Falando no Fórum Econômico de Bruxelas, Michel disse que a independência estratégica do bloco de 27 países em produtos essenciais é o projeto da UE para este século.

“Nossa estratégia industrial vai alimentar maior independência e garantir que tenhamos acesso a todos os recursos necessários para a prosperidade de nossos cidadãos. Isso inclui, por exemplo, maior autonomia na produção de remédios vitais e outros produtos essenciais”, disse Michel.

A França e outros países da UE se preocupam com as cadeias de fornecimento para a economia europeia após a pandemia de Covid-19 ter fechado muitas fábricas em fevereiro na China, que produzem 80% das matérias-primas para agentes ativos em alguns remédios, ou peças para a indústria automobilística.

“Autonomia estratégica europeia --não são apenas palavras. A independência estratégica da Europa é nosso novo projeto comum para este século”, completou Michel.

Reportagem de Jan Strupczewski

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up