for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Suga, do Japão, promete priorizar crescimento antes de reforma fiscal

Secretário-chefe do gabinete do Japão, Yoshihide Suga. Du Xiaoyi/ Pool via REUTERS

TÓQUIO (Reuters) - Yoshihide Suga, a caminho de se tornar o próximo primeiro-ministro do Japão, disse que manterá a política do atual premiê, Shinzo Abe, priorizando o crescimento econômico antes dos esforços para consertar as finanças esfarrapadas do país.

Suga, secretário-chefe do gabinete do Japão, também disse que continuará a se concentrar na revitalização das economias regionais, que ele descreveu como um dos principais pilares do “Abenomics”, nome dado às estratégias econômicas características da gestão de Abe.

“Uma economia forte é necessária para o bem-estar social, segurança nacional e reforma fiscal”, disse Suga em um debate organizado pelo partido governante nesta quarta-feira. “Precisamos primeiro reanimar a economia, porque só então poderemos levar adiante uma reforma fiscal.”

Os comentários reforçam as expectativas do mercado de que um governo liderado por Suga não adotaria grandes mudanças nas políticas econômicas pró-crescimento que Shinzo Abe defendeu durante seus quase oito anos como primeiro-ministro.

Se ele se tornar o próximo líder do Japão, Suga enfrentará a difícil tarefa de conter a pandemia de coronavírus enquanto administra suas consequências econômicas.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up