for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Famílias e empresas japonesas continuam acumulando dinheiro em ritmo recorde com temores sobre Covid-19

TÓQUIO (Reuters) - A moeda em circulação no Japão e depósitos bancários aumentaram em um ritmo anual recorde em agosto, à medida que empresas e famílias continuaram a guardar dinheiro para se protegerem contra uma perda de renda causada pelo coronavírus, mostraram dados do banco central nesta quarta-feira.

Os dados ressaltam a dificuldade de incitar empresas e famílias a gastar novamente, mesmo com a economia reabrindo gradualmente após medidas de quarentena terem sido suspensas em maio.

O estoque de dinheiro M3 do Japão - ou a moeda em circulação e depósitos em instituições financeiras - subiu 7,1% em agosto em relação ao ano anterior, marcando o maior aumento desde que os dados se tornaram comparáveis em 2004, mostraram dados do banco central do Japão. O aumento superou um crescimento de 6,5% em julho.

Os depósitos bancários aumentaram 15,3% em agosto em relação ao ano anterior, um recorde, com o impacto da Covid-19 sobre as vendas levando empresas a continuar acumulando caixa como precaução.

O dinheiro em circulação aumentou 5,5% em agosto, mesmo crescimento de julho, mostraram os dados.

“Algumas famílias podem estar guardando dinheiro em casa em vez de colocá-lo em contas bancárias, com a pandemia deixando-as ressabiadas em ir uma agência bancária”, disse um representante do Banco do Japão em uma coletiva.

A economia japonesa se aprofundou na pior recessão desde o pós-guerra no segundo trimestre, à medida que o coronavírus abalou as empresas mais que o esperado inicialmente, mostraram dados na terça-feira, ressaltando a árdua tarefa que as autoridades enfrentam para evitar uma recessão mais pronunciada.

Por Leika Kihara, reportagem adicional por Chris Gallagher & Shri Navaratnam

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up