for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ibovespa retoma sinal positivo com melhora no exterior

SÃO PAULO (Reuters) - O tom positivo prevalecia na bolsa paulista nesta quarta-feira, acompanhando a melhora nos mercados no exterior, particularmente em Wall Street, bem como a trégua na queda dos preços do petróleo, que favorecia as ações da Petrobras.

06/03/2020 REUTERS/Rahel Patrasso

Às 10:57, o Ibovespa subia 0,76 %, a 100.805,91 pontos. O volume financeiro era de 5,17 bilhões de reais.

Nos Estados Unidos, o S&P 500 e o Nasdaq Composite avançavam, após ajuste negativo nos últimos pregões, puxado principalmente por papéis de tecnologia, na sequência de máximas históricas.

Para o presidente da casa de análises Omninvest, Roberto Attuch, dada a performance do mercado nos meses recentes, o que aconteceu nos últimos três dias em Nova York nem merece ser chamado de correção.

Ele cita o fato de o movimento não vir acompanhado de aumento na volatilidade e busca por portos seguros, como ouro e títulos do Tesouro dos EUA, entre os aspectos que fazem com que esse ajuste não seja preocupante.

“Dado o suporte incondicional do Fed e outros BCs, não acreditamos em uma correção maior nos mercados. O fato de o mercado subir com o revés sofrido pela principal vacina pode significar que mais estímulos serão necessários”, afirmou.

Nesse contexto, investidores acompanham a suspensão dos testes globais pela AstraZeneca.

O estrategista-chefe de mercado global da AxiCorp, Stephen Innes, lembra que o ‘momentum’ positivo nos testes para uma vacina contra o coronavírus foi fundamental para o rali nos últimos meses.

DESTAQUES

- VALE ON tinha alta de 0,29%, mas o destaque no setor de mineração e siderurgia eram CSN ON, que subia 3,65%, USIMINAS PNA, que se valorizava 3,61%, e GERDAU PN, com elevação de 3,25%, figurando entre as maiores altas do Ibovespa.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON subiam 1,17% e 1,15%, acompanhando a alta do petróleo, que recuperava parte das perdas da véspera.

- MAGAZINE LUIZA ON valorizava-se 3,1%, com empresas de comércio eletrônico recuperando parte das perdas de correção recente. B2W ON subia 1,74%, e VIA VAREJO ON avançava 0,88%.

- ITAÚ UNIBANCO PN tinha variação negativa de 0,12%, e BRADESCO PN mostrava decréscimo de 0,09%, com papéis de bancos sem uma direção única no Ibovespa. BTG PACTUAL UNIT avançava 1,73%.

- YDUQS ON caía 1,81%, e COGNA ON perdia 0,81%, após duas sessões consecutivas de alta.

- OI ON, que não está no Ibovespa, avançava 2,15%, após credores da operadora aprovarem alterações em seu plano de recuperação judicial, que permitirão a venda de alguns de seus ativos. TIM ON e TELEFÔNICA BRASIL PN, que fizeram oferta com a Claro pela unidade móvel da Oi, subiam 3,34% e 2,43%, respectivamente.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up