for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Lagarde diz que BCE está observando euro de perto

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu está observando cuidadosamente as implicações de um euro forte, disse a presidente do BCE, Christine Lagarde, nesta quinta-feira, ao mesmo tempo em que confirmou que o banco espera usar todo o seu pacote de estímulo para ajudar a tirar a região da recessão.

The headquarters of the European Central Bank (ECB) are pictured in Frankfurt, Germany, July 8, 2020. REUTERS/Ralph Orlowski

Embora tenha alertado que os sinais de uma segunda onda de novas infecções por coronavírus em toda a Europa representam obstáculos para a economia e que os riscos pendam para o lado negativo, Lagarde anunciou uma ligeira melhora na previsão do BCe para a economia em 2020, impulsionada pela melhora na demanda do consumidor.

O banco, lutando contra uma inflação que ficou negativa no mês passado pela primeira vez desde maio de 2016, manteve sua projeção de inflação de 0,3% para o ano como um todo, mas disse que mais meses de movimentos negativos dos preços ainda estão por vir.

“Claramente, à medida em que a valorização do euro exerce pressão negativa sobre os preços, temos que monitorar cuidadosamente essa questão, e isso foi amplamente discutido no Conselho do BCE”, disse Lagarde.

O euro subiu para cerca de 1,20 dólar devido a vários fatores, incluindo em reação à postura para inflação que o Federal Reserve anunciou no mês passado, e após a definição de um fundo de recuperação da UE devido à pandemia.

Ela disse, no entanto, que não comentaria sobre o nível do euro e notou que o risco de deflação total não estava incluído nas previsões existentes do BCE.

O euro chegou à máxima de uma semana de 1,1888 dólar depois que Lagarde disse que as informações sobre a economia indicam recuperação forte do crescimento no terceiro trimestre.

As autoridades do BCE deixaram a política monetária inalterada mais cedo nesta quinta-feira, mas, com a recuperação econômica perdendo força há expectativa de que o banco em algum momento forneça mais estímulos para reagir à queda recorde de 12% na produção registrada no segundo trimestre.

Questionada sobre uma possível mudança na política monetária, Lagarde disse que os membros do Conselho acreditam que as medidas existentes são “eficientes e eficazes” e provavelmente serão utilizadas integralmente.

“Sob as atuais circunstâncias, é certamente muito provável que o total do PEPP seja usado”, disse ela sobre o programa de Compras Emergenciais Pandêmicas de 1,35 trilhão de euros. Depois ela acrescentou que nenhuma mudança no PEPP foi discutida.

Com a decisão desta quinta-feira, a taxa de depósito de referência do BCE continua em -0,5%, enquanto a principal taxa de juros permanece em 0%.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up