for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

China suspende importações de 2ª unidade de carne de frango dos EUA por Covid-19

13/05/2020. REUTERS/Dane Rhys

CHICAGO (Reuters) - A China suspendeu as importações provenientes de uma unidade de carne de aves da OK Foods em Fort Smith, no Estado norte-americano do Arkansas, em função do registro de casos de coronavírus entre os trabalhadores, informou o Conselho de Exportação de Aves e Ovos dos EUA nesta terça-feira.

O país asiático, maior importador de carnes do mundo, tem bloqueado produtos de determinados fornecedores estrangeiros como parte de um amplo esforço para controlar a disseminação da Covid-19.

A planta da OK Foods é a segunda unidade norte-americana de produtos avícolas a ser banida por causa de um surto da doença entre funcionários, depois de Pequim proibir as importações de uma fábrica da Tyson Foods em junho.

“Nós não achamos que qualquer uma dessas duas (proibições) seja justificada, especialmente considerando o fato de que o vírus não pode ser transmitido pela carne de frango”, disse Jim Sumner, presidente do Conselho de Exportação de Aves e Ovos dos EUA.

A autoridade alfandegária chinesa GACC foi responsável pela suspensão da unidade da OK Foods, acrescentou Sumner.

A OK Foods, que pertence à mexicana Industrias Bachoco, não respondeu de imediato a um pedido de comentários.

Segundo o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês), a planta no Arkansas se tornou inelegível para embarcar produtos à China em 13 de setembro.

Até 31 de agosto, 234 trabalhadores da fábrica haviam testado positivo para Covid-19, disse o Departamento de Saúde do Arkansas.

Atualmente, a unidade não possui mais do que cinco casos ativos da doença, de acordo com o departamento, que publica dados sobre a pandemia em seu website.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up