for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Petróleo sobe 1% com esperança econômica, mas temor com vírus limita alta

REUTERS/Angus Mordant

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo subiram 1% nesta segunda-feira, diante de um rali nos mercados acionários globais e de expectativas quanto a um novo pacote de estímulos nos Estados Unidos, embora o crescente número de casos de coronavírus siga gerando preocupações em relação à demanda por combustíveis, o que tem limitado as altas do petróleo.

O petróleo Brent fechou em alta de 0,51 dólar, ou 1,22%, a 42,43 dólares por barril. Já o petróleo dos EUA (WTI) avançou 0,35 dólar, ou 0,87%, para 40,60 dólares o barril.

“Na minha opinião, o evento mais provável capaz de mexer no mercado de petróleo, levá-lo ao próximo nível, é a aprovação de um pacote de estímulos (nos EUA) relacionado ao coronavírus”, disse Bob Yawger, diretor de Futuros de Energia do Mizuho.

O petróleo acompanhou a alta em Wall Street nesta segunda, enquanto as negociações políticas por novas medidas de alívio nos EUA em meio à pandemia de Covid-19 prosseguem. A presidente da Câmara norte-americana, Nancy Pelosi, disse no domingo acreditar que um acordo pelo pacote pode ser fechado com a Casa Branca.

A desvalorização do dólar, que possui correlação inversa com os preços do petróleo, também ajudou a impulsionar a commodity.

Ainda assim, a crise sanitária global, que fez com que o consumo de combustíveis no mundo despencasse, limitou os ganhos do petróleo.

“A velocidade da disseminação do vírus é a principal preocupação tanto das autoridades de saúde quanto dos investidores do mercado financeiro”, afirmou Tamas Varga, analista da PVM.

Reportagem adicional de Noah Browning e Florence Tan

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up