for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Dívida da Alemanha atinge máxima recorde devido a gastos por pandemia

Chanceler da Alemanha, Angela Merkel, ao lado do ministro das Finanças, Olaf Scholz, em Berlim 10/06/2020 REUTERS/Fabrizio Bensch

BERLIM (Reuters) - Os fortes gastos da Alemanha para proteger a maior economia da Europa do choque do coronavírus levaram a dívida do país ao nível mais elevado já registrado, mostraram dados nesta terça-feira.

A dívida total do governo federal, Estados, municípios e fundos de seguridade social dispararam a 2,1089 trilhões de euros durante o primeiro semestre do ano, informou a Agência Federal de Estatísticas.

Isso representou um aumento de 11% na comparação com os seis meses anteriores e superou o recorde anterior alcançado ao final do segundo semestre de 2012, completou.

“O aumento se deve principalmente ao fato de que os orçamentos públicos tomaram emprestados fundos para o financiamento de medidas para superar a crise do coronavírus”, disse a agência.

O gabinete alemão aprovou na semana passada a proposta de orçamento do ministro das Finanças, Olaf Scholz, para o próximo ano, que prevê nova dívida líquida de 96,2 bilhões de euros para financiar outras medidas para a crise do coronavírus.

Reportagem de Michael Nienaber

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up