for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Perdue diz não ter certeza de que China cumprirá importações agrícolas de acordo

Sonny Perdue, secretário de Agricultura dos EUA 19/05/2020 REUTERS/Leah Millis

CEDAR GROVE, Wisconsin (Reuters) - A China pode não cumprir a promessa de compras anuais de produtos agrícolas dos Estados Unidos que assumiu na fase 1 do acordo comercial entre os países por causa de “questões comerciais sem relação com a agricultura”, disse nesta sexta-feira o secretário de Agricultura norte-americano, Sonny Perdue.

“Não tenho certeza de que eles vão conseguir cumprir, mas eles estão tentando”, afirmou Perdue. “Questões comerciais sem relação com a agricultura entraram no caminho.”

No acordo comercial, assinado em janeiro, a China se comprometeu a adquirir 36,5 bilhões de dólares em produtos agrícolas dos EUA neste ano, mas o ritmo lento de compras no primeiro semestre gerou dúvidas sobre a capacidade de o país asiático atingir a expressiva meta, que representaria aumento de mais de 50% em relação aos níveis de 2017.

Não ficou claro quais questões comerciais Perdue vê como obstáculos ao acordo. Uma série de percalços surgiram desde a implementação da fase 1 do pacto, incluindo a ameaça norte-americana de proibir a rede social chinesa TikTok e um decreto assinado pelo presidente Donald Trump para pôr fim ao tratamento econômico preferencial concedido a Hong Kong.

As importações de produtos agrícolas dos EUA pela China totalizaram apenas 8,6 bilhões de dólares entre janeiro e julho, segundo dados comerciais do Censo norte-americano.

O ritmo das compras aumentou em agosto e setembro, incluindo cerca de 12 milhões de toneladas de soja e 4 milhões de toneladas de milho, de acordo com números preliminares do Departamento de Agricultura dos EUA.

Reportagem adicional de Karl Plume, em Far Hills, Nova Jersey

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up