for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Produção industrial alemã cai em agosto e lança dúvidas sobre força da recuperação

Trabalhador é fotografado em um forno na fábrica da siderúrgica alemã Salzgitter AG em Salzgitter, Alemanha 21/03/2012 REUTERS/Fabian Bimmer

BERLIM (Reuters) - A produção industrial alemã caiu em agosto, após três meses de aumentos relativamente fortes, sugerindo que a recuperação da maior economia da Europa após o choque do coronavírus está começando a perder força.

A produção industrial caiu 0,2% no mês, após um aumento revisado para cima de 1,4% em julho e um salto de 9,3% em junho, mostraram dados divulgados pelo Escritório Federal de Estatísticas na quarta-feira. Uma pesquisa da Reuters previa um aumento de 1,5% para agosto.

As fábricas produziram menos bens de capital e bens de consumo, com uma queda particularmente profunda na produção de veículos.

“Pelo menos uma parte da queda na produção de automóveis foi devido a mais empresas implementando suas paralisações de verão em agosto deste ano”, disse Andrew Kenningham da Capital Economics.

Esse efeito pontual, juntamente ao aumento dos pedidos e pesquisas otimistas, pode sugerir que a produção industrial aumentará novamente nos próximos meses, embora em um ritmo provavelmente mais lento.

O ministério da economia disse que a produção industrial agora está em quase 90% dos níveis anteriores à crise no quarto trimestre de 2019.

“Desde a flexibilização das medidas de bloqueio em abril, tem havido uma recuperação contínua desde maio, mesmo que tenha havido uma ligeira queda em agosto”, disse o ministério.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up