for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Tribunal do Cade avaliará aquisição de ativos da Imcopa pela Bunge

07/08/2017. REUTERS/Adriano Machado

SÃO PAULO (Reuters) - O Tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decidiu nesta quarta-feira que irá analisar a aquisição pela Bunge de duas plantas de processamento de soja da Imcopa, localizadas em Araucária e Cambé, no Paraná, informou a autarquia.

O contrato de venda foi assinado em maio. Em fevereiro fontes haviam informado à Reuters que as duas companhias tinham chegado a um acordo pelas unidades paranaenses.

As fontes disseram que a Bunge pagaria cerca de 50 milhões de reais pelas duas unidades e assumiria dívidas de cerca de 1 bilhão de reais.

No Cade, a operação está sob a relatoria do conselheiro Sérgio Ravagnani e a proposta de análise foi formulada pelo conselheiro Luiz Hoffmann.

Em seu despacho, Hoffmann destacou que as empresas envolvidas na operação trouxeram dados divergentes aos apresentados por concorrentes no que diz respeito à estrutura do setor de óleo de soja refinado, disse o comunicado do Cade.

Também não foram informadas estimativas com relação à participação de outras empresas no segmento de lecitina de soja, acrescentou a nota.

“Na avaliação do conselheiro, essas questões somadas ao fato de que o negócio tem potencial de elevar a concentração em ambos os mercados, justificam uma análise também por parte do Tribunal da autarquia.”

Ele ainda disse que o Cade não logrou obter informações de todos os players do segmento, de modo que o cenário considerou os volumes produzidos e comercializados pelas requerentes e pelos concorrentes que se manifestaram no curso da instrução.

Procurada, a Bunge não respondeu imediatamente ao pedido de comentários.

Por Nayara Figueiredo

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up