for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

EasyJet alerta que 1º prejuízo anual deve superar US$1 bilhão

CEO da EasyJet CEO, Johan Lundgren, no aeroporto de Gatwick 15/9/2020 REUTERS/Peter Cziborra

LONDRES (Reuters) - A companhia aérea britânica easyJet EZJ.L alertou nesta quinta-feira que seu primeiro prejuízo anual pode superar os 845 milhões de libras (1,1 bilhão de dólares) uma vez que a pandemia forçou a empresa a voar com apenas 25% de sua capacidade planejada.

A companhia aérea, criada em 1995, tem sinalizado ao governo que poderá precisar de mais apoio financeiro, segundo informações publicadas pela imprensa.

A easyJet afirmou que restrições a viagens que estão em vigor significam que a empresa poderá voar apenas com 25% de sua capacidade pelo restante de 2020, atrás da rival Ryanair, que tem como objetivo 40% em outubro.

Em tal nível e sem nenhuma recuperação à vista, as finanças da easyJet vão continuar sob pressão. O presidente-executivo, Johan Lundgren, fez um apelo nesta quinta-feira para que o Reino Unido “apresente um pacote de medidas” de ajudar às companhias aéreas.

Para sobreviver à pandemia, até agora a easyJet tomou 600 milhões de libras em empréstimos junto ao governo, cortou 4.500 empregos, levantou 608 milhões de libras com venda de aeronaves e outros 419 milhões junto a acionistas.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up