for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Governo autoriza Golar Power a importar gás de diversos países para o Brasil

03/05/2006. REUTERS/Caetano Barreira

SÃO PAULO (Reuters) - Uma unidade da elétrica Golar Power recebeu autorização do governo brasileiro para realizar importações de gás junto a “diversos países” até o final de 2023.

Segundo despacho do Ministério de Minas e Energia no Diário Oficial da União desta quinta-feira, o aval foi dado à Golar Power Comercializadora de Gás Natural e envolve volume de até 37,5 milhões de metros cúbicos em gás natural liquefeito (GNL).

O local de entrega no Brasil seria um terminal de regaseificação em Salvador, na Bahia, segundo a publicação.

O mercado potencial para o gás importado envolve consumidores livres, produtores independentes de energia e companhias locais distribuidoras de gás natural.

A autorização vale de dezembro de 2020 a dezembro de 2023 e apenas para GNL, de acordo com o ministério.

A Golar Power apresentou a melhor proposta em um processo competitivo aberto pela Petrobras para arrendar seu terminal de regaseificação na Bahia, disseram fontes à Reuters no início do mês, mas a estatal desclassificou a empresa devido a análises de “risco de integridade”.

O movimento da Petrobras veio após o executivo de uma empresa na qual o grupo Golar tem participação ter sido citado em uma investigação da Operação Lava Jato.

A Golar disse na semana passada que irá recorrer de sua desclassificação, ao defender que não tem qualquer envolvimento com fatos apurados na Lava Jato, que segundo ela ocorreram antes da própria criação da empresa.

Por Luciano Costa

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up