for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ações europeias recuam com temores sobre vacina da J&J e queda em papéis de bancos

(Reuters) - As ações europeias caíram nesta terça-feira, com a decisão da Johnson & Johnson de interromper seus testes clínicos de uma potencial vacina para a Covid-19 levantando dúvidas sobre o cronograma de uma vacina, enquanto os bancos acompanharam uma queda nos rendimentos dos títulos em meio a apostas de mais estímulos do Banco Central Europeu (BCE).

Corretor analisa informações financeiras na tela da empresa IG Index em Londres, 6 de fevereiro de 2018. REUTERS/Simon Dawson

Um mês depois que a AstraZeneca suspendeu os testes em estágio final de sua candidata a vacina, a Johnson & Johnson disse que havia interrompido temporariamente os testes devido a uma doença inexplicada em um participante do estudo.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,48%, a 1.436 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,55%, a 371 pontos. Os rendimentos de títulos soberanos de longo prazo na Itália e na Grécia caíram para mínimas históricas.

Apenas os setores de telecomunicação, mídia e tecnologia terminaram o pregão em ligeira alta. Ainda assim, analistas disseram que a notícia da vacina não deve provocar uma liquidação prolongada nos mercados de ações.

“Com inúmeras vacinas em andamento, esse revés pode não ser visto de forma muito negativa”, disse Stephen Innes, estrategista de mercado da Axi.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,53%, a 5.969,71 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,91%, a 13.018,99 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,64%, a 4.947,61 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,81%, a 19.558,69 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,09%, a 6.875,20 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,90%, a 4.285,52 pontos.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up