for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ações europeias recuam com preocupações sobre Brexit e lockdowns compensando balanços otimistas

(Reuters) - As ações europeias caíram nesta terça-feira, com preocupações sobre restrições relacionadas ao coronavírus e temores do Brexit ofuscando o otimismo gerado por fortes balanços, inclusive do banco suíço UBS e da gigante de consumo Reckitt Benckiser.

Bolsa de Frankfurt, Alemanha 12/10/2020 REUTERS

Itália, Espanha e Reino Unido impuseram restrições para limitar a disseminação de novos casos de coronavírus, que ameaçam inviabilizar uma recuperação econômica em desenvolvimento. As restrições mais recentes na Irlanda farão com que o PIB caia 3,5% este ano, disse o ministro das Finanças do país, Paschal Donohoe.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,24%, a 1.415 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,35%, a 366 pontos.

O índice de referência se recuperou cerca de 35% desde um tombo provocado pela pandemia em março, mas está lutando para atingir os níveis pré-crise, estagnando à medida a segunda onda da doença ganha força.

Enquanto isso, a União Europeia e o Reino Unido lutavam para fazer progresso em um acordo comercial para evitar um fim caótico iminente ao drama de cinco anos da saída britânica do bloco econômico.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,08%, a 5.889 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,92%, a 12.736 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,27%, a 4.929 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,56%, a 19.482 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,98%, a 6.927 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,02%, a 4.171 pontos.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up