for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Anec eleva previsão de exportação de milho do Brasil em outubro; mantém para soja

Milho importado do Brasil em armazém no porto de Tuxpan, México 21/02/2018 REUTERS/Henry Romero

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil deverá exportar 5,5 milhões de toneladas de milho em outubro, ante 5,2 milhões de toneladas projetadas na semana anterior, apontou a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) nesta terça-feira.

A estimativa indica estabilidade frente aos embarques de outubro do ano passado.

Caso se confirme, o Brasil fechará os dez primeiros meses do ano com embarques de 25,7 milhões de toneladas de milho, ante 33,7 milhões de toneladas no mesmo período de 2019, quando as exportações no ano somaram um recorde acima de 40 milhões de toneladas.

No caso da soja, cujas exportações estão minguando após embarques muito concentrados no primeiro semestre, a Anec previu exportações de 2,32 milhões de toneladas em outubro, cifra praticamente estável ante a semana prévia.

Isso elevaria a exportação total do país no acumulado do ano para 81,6 milhões de toneladas, ante 65,8 milhões de toneladas na mesma parte de 2019.

As exportações de farelo de soja foram estimadas em 1,46 milhão de toneladas para este mês, nível praticamente inalterado ante projeção anterior, mas abaixo do total de 1,59 milhão enviado ao exterior um ano antes.

No ano até outubro, no entanto, dados da associação mostram volume projetado em 14,5 milhões de toneladas, versus 13,3 milhões no mesmo intervalo de 2019.

Por Roberto Samora

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up