for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Dólar cai em meio a apetite global por risco com esperanças de estímulo nos EUA

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar caía contra o real na manhã desta quarta-feira, acompanhando o desempenho da moeda norte-americana no exterior em meio a maior apetite por risco diante de esperanças de mais estímulo fiscal nos Estados Unidos.

11/11/2010 Nicky Loh/REUTERS

Depois de uma interrupção prolongada nas negociações de auxílio emergencial nos EUA, o presidente do país, Donald Trump, pressionou na terça-feira por um pacote abrangente de alívio em resposta à Covid-19, e afirmou que aceitaria um acordo em valor superior a 2,2 trilhões de dólares, apesar da oposição a grandes medidas de gastos entre seus colegas republicanos no Senado.

A presidente da Câmara dos Deputados norte-americana, Nancy Pelosi foi questionada sobre as perspectivas de um pacote de auxílio ser anunciado até o fim desta semana na terça-feira, e disse que “esse é o plano”, sem dar detalhes de suas conversas com o representante da Casa Branca nas negociações, Steven Mnuchin.

O chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, disse nesta quarta-feira que o maior obstáculo nas conversas continua sendo o financiamento para governos estaduais e locais, mas acrescentou que houve progresso em direção a um acordo.

Às 10:08, em meio a essas manchetes, o dólar recuava 0,20%, a 5,6003 reais na venda, enquanto o contrato mais negociado de dólar futuro caía 0,08%, a 5,604 reais.

“Esses dias o dólar tem refrescado um pouco, apesar de estar longe de mostrar correção igual às de outras moedas emergentes”, disse à Reuters Vanei Nagem, responsável pela mesa de câmbio da Terra Investimentos.

Segundo ele, “o mercado está olhando para o que pode sair hoje no que diz respeito ao pacote de estímulo lá fora, e isso ajuda a melhorar o clima” internacional.

O dólar cedia em relação a uma cesta de moedas fortes e a divisas emergentes --como rand sul-africano, peso mexicano e lira turca-- à medida que os investidores abandonavam a segurança para buscar ativos de maior rendimento.

Enquanto isso, no ambiente doméstico, a falta de notícias negativas no âmbito fiscal tem fornecido algum alívio ao real nos últimos dias, embora o cenário continue incerto.

Nos últimos meses, dúvidas sobre como o governo financiaria um pacote de assistência social sem furar o teto de gastos e atrasos em sua agenda de reformas têm sido apontados como fatores de pressão para a divisa brasileira, que liderou as perdas contra o dólar em 2020.

Até agora no ano, a moeda norte-americana acumula salto de quase 40% em relação ao real.

Na terça-feira, o dólar spot teve variação positiva de 0,11%, a 5,6114 reais na venda.

O Banco Central fará nesta sessão leilão de swap tradicional para rolagem de até 12 mil contratos com vencimento em abril e julho de 2021.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up