for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Preço do diesel nos postos do Brasil cai 1% na 1ª metade de outubro, diz Ticket Log

Posto de combustíveis no Rio de Janeiro (RJ) 29/05/2018 REUTERS/Sergio Moraes

SÃO PAULO (Reuters) - Os preços do diesel nos postos de combustíveis do Brasil recuaram 1,1% na primeira quinzena de outubro em comparação com o fechamento de setembro, indicaram dados do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) publicados nesta quarta-feira.

Segundo a marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, os dados obtidos neste mês em 18 mil postos credenciados contrariam o cenário de alta nas cotações que se apresentava desde junho.

“O comportamento se deve às oscilações de valor para equilibrar os preços do período pré-pandemia. Após a crescente desde o mês de junho, os preços apresentaram baixa no começo de outubro”, disse em nota o head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

A queda ocorre mesmo após a Petrobras elevar por duas vezes seguidas, entre o final de setembro e o início de outubro, os preços do diesel em suas refinarias --que, ainda assim, acumulam queda de cerca de 30% no ano.

O repasse dos reajustes dos combustíveis nas refinarias aos consumidores finais nos postos não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro e biodiesel.

A Ticket Log destacou que, diante dos impactos da pandemia no consumo em meio às medidas restritivas adotadas pelo país, os preços do diesel nas bombas chegaram a atingir variação de 23% entre a mínima e a máxima registradas neste ano.

Em janeiro, disse a companhia, o combustível mais utilizado do Brasil registrou a máxima de 3,974 reais por litro nos postos, enquanto em maio e junho desceu à mínima de 3,238 reais por litro.

Por Gabriel Araujo

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up