for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Pelosi e Trump trocam acusações sobre negociações para estímulos

WASHINGTON (Reuters) - A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, disse nesta sexta-feira que ainda é possível conseguir outra rodada de ajuda relacionada à Covid-19 antes das eleições de 3 de novembro, mas que cabe ao presidente Donald Trump agir, incluindo convencer republicanos relutantes no Senado.

Pelosi, em entrevista no Congresso dos EUA 22/10/2020 REUTERS/Hannah McKay/

Trump e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, contestaram Pelosi e disseram que ela precisa se comprometer com um pacote de ajuda, e que diferenças significativas permanecem entre o governo republicano e a oposição democrata.

“Agora estamos conversando e veremos o que acontece, mas neste momento eu diria que realmente acho que Nancy prefere esperar até depois da eleição”, disse Trump a jornalistas ao aparecer no Salão Oval da Casa Branca acompanhado de Mnuchin.

“Se ela quiser se comprometer, haverá um acordo”, disse Mnuchin.

Pelosi, a principal democrata no Congresso, está em negociações com Mnuchin para tentar chegar, antes das eleições presidenciais e parlamentares, a um acordo que pode alcançar 2 trilhões de dólares. Mas não houve nenhuma palavra sobre quando eles planejam conversar novamente, e quando Pelosi deixou o Capitólio na tarde de sexta-feira não havia nenhum indício de que qualquer acordo estava para ser fechado.

Os republicanos do Senado estão céticos quanto a um possível consenso que custe trilhões de dólares. O líder da maioria na Casa, Mitch McConnell, o principal republicano no Congresso, não quer levar um grande projeto de lei ao plenário do Senado antes da eleição.

O Congresso já aprovou 3 trilhões de dólares em ajuda, incluindo dinheiro para desempregados e pequenas empresas, mas nenhum recurso novo passou pelo Legislativo desde junho, e membros de ambos os partidos dizem que é preciso mais agora.

Pelosi, em entrevista à MSNBC, disse que as diferenças ainda podem ser resolvidas.

“Podemos fazer isso antes da eleição se o presidente quiser”, disse ela. “Ele (Trump) tem que falar com os republicanos do Senado.”

O senador republicano Richard Shelby disse a repórteres que havia conversado longamente com Mnuchin na quinta-feira e que lhe havia pedido detalhes de suas conversas com Pelosi.

“Eu disse a ele honestamente que precisamos de detalhes”, disse Shelby nesta sexta-feira. Um assessor de Shelby afirmou que nenhum pormenor foi fornecido.

Shelby, que preside o comitê de verbas do Senado, permanecia cético quanto à possibilidade de um acordo ser alcançado antes que o Senado pause as atividades na próxima semana, a que antecede a das eleições.

Na Casa Branca, Mnuchin disse que houve muito progresso, mas que “diferenças significativas permaneciam”, enquanto Trump reiterou que não apoiava mais ajuda financeira federal para Estados e cidades dos EUA governados por democratas.

“Ela quer resgatar Estados democratas mal administrados --eles são mal administrados tanto em termos de criminalidade quanto em termos econômicos. E nós simplesmente não queremos isso. Queremos (auxílio) relacionado à Covid”, disse Trump.

Reportagem adicional de Jeff Mason e Doina Chiacu

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up