for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ser e Laureate encerram processos; multa poderá ser paga em dinheiro ou ativos da Ânima

13/03/2020. REUTERS/Amanda Perobelli

SÃO PAULO (Reuters) - A Ser Educacional firmou acordo extrajudicial com a Laureate na quinta-feira que extingue processos judiciais e arbitrais em curso entre ambas e reconhece o direito de a Ser receber 180 milhões de reais como multa rescisória após a Laureate assinar acordo vinculante com a Ânima para a venda dos ativos do grupo norte-americano no Brasil.

A Ânima anunciou no começo da semana que foi notificada pela Laureate que sua oferta vinculante pelos ativos do grupo no país foi escolhida como proposta superior, de 4,4 bilhões de reais, de forma definitiva. O acordo previa o pagamento da multa contratual pela Ânima.

Em paralelo, a Ser disse nesta sexta-feira que firmou acordo com a Ânima, que inclui o direito de a Ser optar até o dia 4 de novembro pelo recebimento da multa em dinheiro ou mediante a transferência de 100% da Sociedade Paraibana de Educação e Cultura (ASPEC) e Sociedade Capibaribe de Educação e Cultura, mantenedoras da Faculdade Internacional da Paraíba (FPB) e do Centro Universitário dos Guararapes (UNIFG).

O acordo também contempla o direito da Ser de adquirir 100% do capital social da Ritter, mantenedora do Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter), da Faculdade de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (FADERGS) - mantenedora do Centro Universitário FADERGS - e do Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação (IBMR) mantenedor do Centro Universitário Hermínio da Silveira.

“A Ser acredita que essas instituições possuem potencial de crescimento nos segmentos de ensino presencial, à distância e educação continuada, tornando-as aderentes a sua estratégia de crescimento no mercado de ensino superior brasileiro”, afirmou a Ser em fato relevante nesta sexta-feira.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up