for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Exportação de soja do Brasil em novembro terá menor volume do ano, diz Anec

Caminhão carregado com soja. REUTERS/Jorge Adorno

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de soja do Brasil devem somar 688,1 mil toneladas neste mês, o menor volume mensal do ano, com os estoques baixos após grandes vendas em meses anteriores, apontou nesta quarta-feira a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec).

No mesmo mês do ano passado, o maior produtor e exportador global de soja embarcou 4,04 milhões de toneladas, segundo a Anec.

As exportações acumuladas da oleaginosa estão projetadas em 82,08 milhões de toneladas nos onze meses de 2020, versus 69,9 milhões no mesmo intervalo de 2019, com a maior parte das vendas já realizadas.

Já os embarques brasileiros de milho devem alcançar 4,15 milhões de toneladas em novembro, estimou a Anec, em sua primeira projeção para este mês.

O resultado representa queda de 8,4% em relação aos 4,53 milhões de toneladas embarcados no penúltimo mês de 2019, conforme dados da associação.

Com isso, a exportação de milho do Brasil deve acumular 28,8 milhões de toneladas entre janeiro e novembro deste ano, contra 38,3 milhões de toneladas no mesmo período de 2019.

Somente a projeção para as vendas de farelo de soja em novembro supera o volume embarcado um ano antes. A Anec vê as exportações do produto em 1,21 milhão de toneladas, ante 1,1 milhão no mesmo mês de 2019.

No acumulado do ano, o Brasil deve embarcar 15,6 milhões de toneladas de farelo de soja, volume que também supera os 14,4 milhões registrados de janeiro a novembro do ano passado.

Por Nayara Figueiredo e Roberto Samora

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up