for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Tráfego de passageiros da Azul mantém retomada em outubro, mas ainda cai 45% ano a ano

Vista de guichê da Azul em aeroporto, durante a pandemia da Covid-19. 16/3/2020. REUTERS/Rahel Patrasso

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia aérea Azul anunciou nesta quinta-feira que seu tráfego de passageiros consolidado aumentou 41% em relação a setembro, refletindo a gradual flexibilização do isolamento social imposto após a pandemia.

Porém, a demanda por assentos em voos da companhia no mês passado ainda foi 45,2% menor do que em outubro de 2019, para 1,46 milhão de passageiros.

A recuperação sequencial foi quase toda doméstica, já que limitações para voos internacionais na Europa e nos Estados Unidos fez com as operações da Azul com o exterior em outubro fossem 80,3% menores do que no mesmo período do ano passado.

A oferta total de voos da Azul cresceu 42,6% na comparação sequencial, mas ainda foi 41,8% contra um ano antes. A taxa de ocupação das aeronaves foi de 79,3% em outubro, queda de 0,9 ponto percentual ante setembro e de 4,9 pontos ano a ano.

Mais cedo nesta quinta-feira, a rival Gol havia reportado alta de 34% na demanda por assentos em outubro na base sequencial, mas queda de 41,1% ano a ano.

Por Aluísio Alves

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up