for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Kaplan, do Fed, diz que está preocupado com próximos seis meses diante de propagação de coronavírus

Kaplan, do Fed, em evento em San Francisco 11/9/2019 REUTERS/Ann Saphir

(Reuters) - O presidente do Federal Reserve de Dallas, Robert Kaplan, disse nesta terça-feira que está “cauteloso e preocupado” com os riscos econômicos negativos no curto prazo devido ao ressurgimento do coronavírus, mas que está mais otimista no longo prazo.

“Os próximos dois trimestres serão muito desafiadores, muito difíceis”, disse Kaplan durante a conferência virtual Future of Finance, da Bloomberg. “Os riscos negativos estão crescendo com esse ressurgimento (de casos).”

Ainda assim, disse ele, a economia dos Estados Unidos provavelmente se recuperará com força no segundo semestre do próximo ano, depois que uma vacina estiver amplamente disponível, acrescentando que seus contatos do ramo empresarial lhe disseram que estão se preparando exatamente para isso.

Os Estados Unidos estão experimentando um salto em casos, hospitalizações e mortes por Covid-19, com alguns governos estaduais e locais reimpondo restrições para diminuir a propagação do coronavírus.

Com milhões de norte-americanos desempregados gastando suas poupanças, acumuladas com a ajuda do governo distribuída mais cedo neste, disse Kaplan, a renda e os gastos das famílias cairão “em algum ponto”, a menos que haja mais auxílio fiscal adiante.

A ajuda a pequenas empresas na forma de um Programa de Proteção a Salários renovado seria particularmente útil, disse Kaplan, porque, embora as condições financeiras estejam bastante flexíveis, esse não é o caso para empresas menores que dependem de bancos para crédito.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up