for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Plantio de soja evolui no Paraná, mas chuva irregular preocupa, diz Deral

07/02/2013. REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - O plantio de soja 2020/21 do Paraná, segundo produtor do Brasil, avançou para 84% da área projetada até segunda-feira, ante 89% em data próxima de 2019, mas a irregularidade de chuvas que atrasou os trabalhos no início é uma preocupação para as produtividades, afirmou nesta terça-feira o Departamento de Economia Rural (Deral).

“Isso (84%) dá 4,7 milhões de hectares plantados, há um ano era de 4,8 (milhões), 4,9 milhões de hectares, tem um leve atraso no plantio, mas está bem mais adiantado ante semanas anteriores”, disse o economista do Deral, Marcelo Garrido.

“A safra está evoluindo... há preocupação por conta de uma certa irregularidade das chuvas, ainda estamos tratando com certa cautela, não tem como falar em quebra de safra, devido à irregularidade de chuvas, mas também não é descartado”, acrescentou.

Segundo o integrante do Deral, fala-se que pode haver “algum problema ou outro, e em algumas regiões o pessoal diz que vai haver replantio”.

“Mas ainda assim, em termos de Estado, ainda não conseguimos dizer de quanto que pode ter de redução de produtividade ou de quanto pode ter de replantio.”

“Ainda a expectativa é boa para a safra, não é ruim, o pessoal tem muito ainda o que aconteceu no ano passado, uma situação semelhante, um atraso no plantio, depois uma chuva não tão boa, mas depois trouxe uma produtividade recorde”, explicou Garrido, notando que a expectativa é de uma produção semelhante à de 2019.

A safra de soja no Paraná deve alcançar 20,5 milhões de toneladas na safra 2020/21, segundo o Deral, o que seria uma queda de 1% quando comparado ao desempenho da temporada passada.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up