for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Anec eleva projeções de exportações de milho, soja e farelo em novembro

Milho importado do Brasil em terminal no porto de Tuxpan, México 21/02/2018 REUTERS/Henry Romero

SÃO PAULO (Reuters) - A exportação de milho do Brasil em novembro alcançará 4,8 milhões de toneladas, ante 4,15 milhões estimadas na semana anterior, de acordo com levantamento da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), que considera embarques e a programação dos navios.

Com isso, a exportação de milho do país neste mês deve superar novembro do ano passado em cerca de 300 mil toneladas, enquanto no acumulado de 11 meses de 2020 os embarques foram vistos em 29,4 milhões de toneladas, versus 38,3 milhões em 2019, ano de vendas recordes do segundo exportador global do produto.

Já a exportação de soja do Brasil deve alcançar 762,7 mil toneladas este mês --ante 688,1 mil previstos na semana passada--, com o país raspando seus estoques após embarques volumosos mais cedo --a Anec avalia que os brasileiros têm potencial de fechar 2020 com embarques recordes de ao menos 83 milhões de toneladas.

Considerando as exportações programadas até novembro, elas já somam 82,1 milhões de toneladas, versus 69,9 milhões no mesmo período do ano passado.

A Anec também elevou a projeção de embarque de farelo de soja em novembro para 1,4 milhão de toneladas, versus 1,2 milhão na semana anterior e 1,1 milhão no mesmo período do ano passado. No ano até novembro, as exportações desse produto estão projetadas em 15,8 milhões, ante 14,4 milhões no mesmo período de 2019.

Por Roberto Samora

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up