for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Powell diz que economia ainda precisa de apoio monetário e fiscal

Chair do Federal Reserve (banco central dos EUA), Jerome H. Powell 24/09/2020 Yoni L. Sandys/Pool via REUTERS

WASHINGTON (Reuters) - O atual salto nos casos de coronavírus é uma grande preocupação para uma recuperação econômica que ainda tem um “longo caminho a percorrer”, disse nesta terça-feira o chair do Federal Reserve, Jerome Powell, repetindo promessa de que o banco central fará tudo que puder para devolver saúde à economia e pedindo mais apoio fiscal.

O Fed está comprometido em “usar todas as nossas ferramentas para apoiar a recuperação pelo tempo que for necessário até que o trabalho esteja bem e verdadeiramente feito”, disse Powell em um evento virtual promovido pelo Bay Area Council.

Ainda não é hora de o Fed deixar de lado suas ferramentas emergenciais de empréstimo e é muito cedo para sequer começar a pensar em reduzir sua carteira de títulos, disse ele.

Repetindo tema que vem abordando há meses, Powell afirmou que a economia provavelmente precisa de mais apoio fiscal também. O atual aumento de casos e hospitalizações devido ao novo coronavírus é “uma grande preocupação” porque pode levar pessoas a ter medo de se engajar em atividades econômicas e desacelerar a economia, disse ele.

Não houve nenhum movimento recente em direção a novos programas de apoio por parte do governo para estender uma rede de segurança a famílias e empresas expandida em uma primeira rodada de alívio fiscal em março.

Powell disse que as notícias recentes de que testes de vacinas têm sido altamente eficazes contra a Covid-19 são “certamente boas” no médio prazo, mas notou que no melhor dos casos ainda demorará meses até que elas estejam amplamente disponíveis.

“Com o vírus agora se espalhando em um ritmo rápido, os próximos meses serão muito desafiadores”, disse ele.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up