6 de Outubro de 2014 / às 21:44 / 3 anos atrás

ANP sugere leilão de dez áreas que serão devolvidas pela Petrobras

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) vai sugerir ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) a licitação de dez áreas de exploração de petróleo que serão devolvidas à União pela Petrobras.

Após apresentar ao mercado informações sobre essas áreas para testar se havia interesse por elas, a agência recebeu a manifestação de sete empresas. Algumas companhias podem ter se interessado por mais de uma área.

As áreas, que podem apresentar acumulações menores de petróleo e gás, estão nas bacias do Recôncavo, Espírito Santo, Tucano Sul, Paraná e Barreirinhas.

Como as áreas estão sendo devolvidas, podem já ter passado por atividades exploratórias e possuir poços já perfurados.

“Houve manifestações de interesse para todas”, disse a autarquia em nota à Reuters.

De acordo com a ANP, ainda é cedo para saber se as áreas poderão ter uma rodada específica, focada em empresas de menor porte, ou então se elas poderão ser incluídas na 13ª Rodada de licitação de blocos exploratórios de petróleo, prevista pelo governo para ocorrer no primeiro semestre de 2015.

“Caso as áreas venham a ser licitadas, caberá ao CNPE decidir qual o formato da licitação”, afirmou a agência.

Os dados sobre as áreas foram disponibilizados ao mercado desde o início de agosto, e as empresas tiveram até a última sexta-feira para definir o interesse.

A agência não informou quais são as sete empresas interessadas. No entanto, como as áreas trazem menores perspectivas de volumes, já que foram devolvidas, podem despertar o interesse de companhias de pequeno e médio porte.

O governo federal tem se esforçado para aumentar a participação de empresas menores nas atividades de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás no país.

Uma resolução do CNPE de fevereiro de 2013 prevê que a ANP realize todo ano rodadas de licitações específicas para blocos em bacias maduras e de áreas inativas com acumulações marginais.

“A ideia é que isso seja um processo contínuo. Oportunamente, outras áreas devolvidas poderão ser submetidas ao mesmo processo”, afirmou a ANP.

Até hoje, a agência realizou dois leilões de áreas que trazem menores perspectivas de volumes em comparação com grandes rodadas de licitação. Esses leilões de campos marginais foram apelidados pelo mercado de “rodadinhas”.

Somente foram realizados até hoje duas “rodadinhas”. A primeira delas aconteceu em 2005, quando 16 áreas foram arrematadas, das 17 ofertadas. O total de bônus de assinatura ofertado foi de 3,045 milhões de reais.

Já na segunda rodadinha, em 2006, foram arrematadas 11 das 14 áreas ofertadas. O total de bônus ofertado foi de 10,677 milhões de reais.

Por Marta Nogueira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below