18 de Novembro de 2014 / às 18:17 / 3 anos atrás

Portugal Telecom é 'obviamente atrativa', diz presidente-executivo

LISBOA (Reuters) - O negócio da Portugal Telecom é sólido e sua liderança no país a torna “obviamente atrativa”, disse o presidente-executivo Armando Almeida nesta terça-feira, ao anunciar novo plano estratégico da operadora, que se fundiu com a Oi.

Em coletiva de imprensa, Almeida declarou que os resultados do terceiro trimestre mostraram o reforço da liderança no mercado português e que a Portugal Telecom está “viva”. “Somos obviamente atraentes para várias empresas”, disse o executivo.

No dia 12, os fundos de private equity Apax Partners e Bain Capital fizeram oferta conjunta de 7,07 bilhões de euros pelos ativos portugueses da Portugal Telecom, valor mais elevado que a proposta de 7,02 bilhões de euros da companhia francesa Altice.

A empresa de Correios de Portugal CTT também disse que acompanha o processo de venda da Portugal Telecom e analisava oportunidades que criem valor a seus acionistas.

“Apesar de tudo o que se falava, que a empresa estava passando por dificuldades, nossas receitas trimestrais e de nove meses mostraram que ganhamos market share”, disse Almeida, que está há três meses no cargo.

As receitas da operadora portuguesa caíram 3,3 por cento, para 610 milhões de euros no terceiro trimestre, com as vendas do segmento empresarial particularmente pressionadas.

OPÇÕES FUTURAS

Na apresentação de resultados da semana passada, a Oi disse que vai vender ativos para fortalecer sua flexibilidade financeira, visando ampliar a geração de valor para o acionista.

Como opções futuras, a Oi indicou a eventual venda de fatia na Africatel e duas propostas pelas operações em Portugal.

Na segunda-feira, analistas do Banco Espírito Santo de Investimento disseram que o fraco desempenho operacional da Oi coloca pressão para a empresa reduzir sua dívida, tornando quase inevitável a venda dos ativos portugueses da Portugal Telecom.

Alguns analistas têm dito que a turbulência em torno da Portugal Telecom é oportunidade para concorrentes ganharem força e fatia de mercado, ideia rejeitada por Almeida.

“A Portugal Telecom está viva, sólida, é líder no mercado”, disse, completando: “e não precisa de salvação”.

O executivo declarou que apresentará na próxima semana detalhes de um novo plano estratégico que terá como pilares os conceitos de “liderança”, “inovação” e “eficiência operacional”.

No início de novembro, o ministro da Economia português, António Pires de Lima, disse que a empresa está fortemente descapitalizada e precisa de um acionista com capacidade financeira para injetar capital e fazê-la crescer.

PEQUENAS EMPRESAS

A Portugal Telecom lançou nesta terça-feira nova oferta convergente tendo como alvo pequenas empresas e focada na integração de serviços de voz, móvel, nuvem e dados, que visa a 30 mil adesões no “curto prazo”.

No final do terceiro trimestre, a Portugal Telecom tinha 2,65 milhões de unidades geradoras de receitas no segmento corporativo/pequenas e médias empresas, crescimento frente aos 2,56 milhões um ano antes. Mas no segmento empresas, as receitas líquidas caíram 5,5 por cento, para 183 milhões de euros.

Com uma recuperação mais lenta da economia portuguesa, a agressividade das empresas rivais NOS, e principalmente da Vodafone, é vista por analistas como uma das principais ameaças no horizonte.

(Por Daniel Alvarenga)

((Tradução Redação Rio de Janeiro, 55 21 2223 7155))

REUTERS LB AAP

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below