21 de Novembro de 2014 / às 18:28 / em 3 anos

Desembolsos do BNDES caem 1% no ano até setembro, para R$129,7 bi

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou 129,7 bilhões de reais nos primeiros nove meses deste ano, queda de 1 por cento frente à mesma etapa do ano passado, com baixa nos desembolsos para a indústria, informou a instituição nesta sexta-feira.

Segundo o banco de fomento, os desembolsos à infraestrutura se destacaram no período, somando 47,5 bilhões de reais, alta de 13 por cento sobre os nove primeiros meses de 2013.

Mas houve queda de 13 por cento nos desembolsos para a indústria, que somaram 35,7 bilhões de reais, na mesma base de comparação.

Segundo a instituição, a moderação nos desembolsos à indústria foi influenciada, em parte, pelas alterações realizadas no início deste ano no BNDES Progeren. O programa excluiu as grandes companhias de suas operações, passando a operar exclusivamente com micro, pequenas e médias empresas.

“A diminuição nos desembolsos à indústria deveu-se também à suspensão temporária, ocorrida no primeiro semestre do ano, dos benefícios do Programa BNDES PSI para operações de exportação na modalidade pré-embarque do BNDES-Exim (destinada ao financiamento à fabricação do bem a ser exportado)”, disse o banco em comunicado.

Dessa forma, as liberações neste segmento somaram 3,5 bilhões de reais, 57 por cento menores frente ao período de janeiro a setembro do ano passado.

Nos primeiros nove meses do ano, o total das aprovações de financiamento do BNDES atingiu 130,5 bilhões de reais, queda de 16 por cento sobre o mesmo período do ano passado. As consultas, com 179,9 bilhões de reais, recuaram 10 por cento na comparação de nove meses.

SETEMBRO

Somente em setembro, as liberações do BNDES somaram 16,7 bilhões de reais, recuo de 3 por cento em relação ao liberado em igual mês de 2013.

Nesse mês, também foram destaque as liberações ao setor de infraestrutura, com total de 6,2 bilhões de reais, alta de 44 por cento frente a setembro de 2013. A alta nos desembolsos de infraestrutura foi liderada pelo segmento de energia elétrica, com alta de 294 por cento na comparação mensal.

As consultas em setembro ficaram em 22,8 bilhões de reais, recuo de 30,2 por cento sobre mesmo mês de 2013. Mais uma vez, o destaque positivo foi o setor de infraestrutura, cujas consultas no mês cresceram 82,6 por cento, para 10,7 bilhões de reais.

Na comparação dos últimos doze meses, encerrados em setembro, os desembolsos do BNDES acumularam 188,5 bilhões de reais, recuo de 2 por cento.

Por Luciana Bruno

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below